Agrupamento de Escolas homenageia Barquenses nas trincheiras e vítimas da Grande Guerra

Segunda, 09 abril 2018

Centenário da Batalha de La Lys (9 de abril)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS HOMENAGEIA

BARQUENSES NAS TRINCHEIRAS E VÍTIMAS DA GRANDE GUERRA

     

      

A Comunidade Educativa de Ponte da Barca celebrou, hoje, a memória dos Barquenses que estiveram mobilizados para a frente europeia da Grande Guerra e prestou uma sentida homenagem aos soldados do concelho que foram vítimas do conflito.

A propósito da passagem do centenário da Batalha de La Lys, ocorrida precisamente há 100 anos, os alunos iniciaram o dia com a leitura de uma mensagem alusiva à efeméride, seguida do visionamento de um vídeo.

Pelas 10 horas, aconteceu um momento de profundo significado, com a comunidade educativa a assistir ao hastear da bandeira nacional, na entrada da Escola Secundária, ao ritmo solene do toque de alvorada por alunos do Agrupamento, após o que aconteceu o descerramento do “Memorial aos Soldados Tombados” na frente europeia (sete Barquenses morreram na Flandres, três dos quais na Batalha de La Lys).

A segunda parte do programa realizou-se no Bloco C, com um grupo de alunos do 2.º Ciclo a interpretarem a “Canção da Brigada do Minho”, marcando o ambiente para a inauguração da exposição “Em Memória dos Barquenses nas Trincheiras da 1.ª Grande Guerra” e a colocação de uma coroa de flores junto ao painel que evoca os mortos.

Trata-se de uma mostra que apresenta um enquadramento geral da participação portuguesa na frente europeia do conflito e ainda diversos painéis que desenvolvem aspetos relacionados com Ponte da Barca e a Grande Guerra: Memorial aos Barquenses que tombaram na Flandres; Oficiais Barquenses na 1.ª Guerra Mundial; Sargentos e Praças Barquenses na linha da frente; A história de amor do 1.º Cabo João Assunção; e o “Diário de Campanha” do Alferes Eduardo Machado Cruz.

Seguiu-se a sessão pública de apresentação da exposição, uma cerimónia que contou com a presença do Diretor do Agrupamento, da Vice-presidente da Câmara Municipal de Ponte da Barca, do Presidente da Direção da Associação Humanitária dos Bombeiros, do responsável pela Universidade Sénior Diogo Bernardes, de docentes e de alunos e ainda do Professor Doutor João Maria Machado Cruz e da sua irmã, Dr.ª Maria do Carmo, filhos do Alferes Eduardo Cruz e sobrinhos do Alferes Miliciano de Artilharia Nuno Cruz, dois ilustres oficiais na Flandres.

Usando da palavra, tanto o Diretor do Agrupamento, Carlos Louro, com a Vice-Presidente da Autarquia, Maria José Gonçalves, aplaudiram a iniciativa e sublinharam a importância de se celebrar o passado, fazendo memória, para que as jovens gerações tomem cada vez mais consciência do preço dos valores da civilização ocidental e cultivem, no seu dia a dia, a riqueza da convivência entre os povos, em paz, em liberdade, em democracia.

Visivelmente emocionado, o Professor Doutor João Maria Machado Cruz felicitou os promotores da iniciativa e deu os parabéns ao Agrupamento de Escolas por tão feliz ideia de celebrar a participação destes nossos antepassados na frente europeia da Grande Guerra, afirmando, assim, a história e a identidade de Ponte da Barca.

Recorde-se que esta iniciativa resulta da articulação entre a Direção do Agrupamento e a Biblioteca Escolar, contando com o apoio do Grupo de Artes Visuais.

Prof. Luís Arezes

 


 

(C) 2012-2018, Agrupamento de Escolas de Ponte da Barca